Trote Solidário mobiliza comunidade acadêmica para aumentar o estoque do Hemopi

 

O Centro Universitário Uninovafapi, em parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi), está realizando mais uma edição do Trote Solidário. Até o dia 22 de agosto, uma equipe do Hemopi estará na instituição para realizar doações de sangue e cadastro de medula óssea.

As doações estão sendo realizadas de 8h às 17h, no bloco C, salas 4, 5, 6 e 7. O Trote é aberto a alunos, colaboradores, professoras e demais pessoas da comunidade. Confira no site do Hemopi as recomendações para doar.

Ivna Fontenele Dias é aluna do 8º período do curso de Direito e participa pela quarta vez do Trote Solidário. Ela conta que começou a doar em 2014, quando seu irmão ficou hospitalizado, precisou de transfusão sanguínea e não havia bolsas para ele no estoque do Hemopi. Ivna e um grupo de amigos se mobilizaram e fizeram uma campanha para conseguir doações para seu irmão e outras pessoas que também precisavam. A partir de então, ela doa regularmente e conscientiza outras pessoas a fazerem o mesmo. “A gente nunca sabe quando precisa. A gente pode estar bem hoje, mas amanhã não. Quando estamos doando, não estamos fazendo por nós, mas pelo próximo. Então, se está tudo bem com você agora, agradeça e faça o que você pode fazer”, aconselha Ivna.

Ivna Dias participa da quarta edição do Trote Solidário 

 

Sandra Vieira, assistente social do Uninovafapi, está a frente da campanha desde que foi institucionalizada em 2009. Sandra explica que a ideia do Trote é proporcionar um rito de passagem que marque a entrada no mundo universitário fazendo uma ação que não maltrate, constranja ou humilhe, mas que ajude o próximo. Além disso, ela ressalta a importância de realizar o Trote para contribuir com a formação social que a instituição propõe. “Não somente colocar no mercado profissionais qualificados teórico e metodologicamente, mas também cidadãos éticos e solidários. Esse é o diferencial da nossa formação”, explica.

Nessa edição, o Trote está sendo realizado com uma mobilização especial dentro da instituição. Ana Beatriz de Oliveira Ferreira é estudante do 8º período do curso de Odontologia do Uninovafapi e foi diagnosticada com Leucemia Mieloide Aguda. Ana necessita de um transplante de medula óssea e precisa de um doador compatível com idade entre 18 e 55 anos. Os cadastros realizados durante o trote podem encontrar um doador compatível com a acadêmica.

“Fizemos uma mobilização especial na segunda-feira visitando laboratórios e salas de aulas, chamando os alunos para participar. A cura dela pode estar aqui dentro da instituição. Ela ou outras pessoas que estejam na fila de transplante podem ser beneficiadas em ações como essa”, explica Sandra.

Na última edição realizada, em 2019.1, o Trote Solidário conseguiu 314 doações de sangue e 75 cadastros de medula óssea.

 

Últimas Notícias