às 09:30:00

OSCE marca fim do período e contribui para provas de residência

Implantado em 1975 na Universidade de Dundee, no Reino Unido, o OSCE (Objective Structured Clinical Examination) é uma avaliação prática no curso de Medicina realizada ao final de cada período. Traduzindo para o português, a sigla significa Exame Clínico Objetivo Estruturado, e é utilizado para avaliar competências e raciocínio clínico, além da conduta com o paciente.   

Na avaliação OSCE, o acadêmico passa por várias estações, que simulam diversas e diferentes ocorrências ambulatoriais, em ambiente controlado que se processa em cabines, chamadas de “estações”. Em cada uma delas, apresenta-se para o aluno casos clínicos e atividades ligadas à pediatria, saúde da família, saúde mental, clínica médica, saúde da mulher e cirurgia. Os professores responsáveis por cada estação analisam competências, conhecimento, atitudes, comunicação e profissionalismo.

Maysa Galiza é acadêmica do 8º período de Medicina do Uninovafapi e no período de 2022.1 foi monitora da disciplina de Habilidades e Atitudes Médicas (HAM).
Como monitora, ela auxilia os estudantes na preparação antes da avaliação. Maysa reconhece o OSCE como fundamental para o seu desenvolvimento dentro da graduação e também para a preparação para a residência. “Nas provas de residência, algumas instituições exigem carga horária prática, que é feita com o OSCE. É o momento de avaliar o que nos é ensinado a fazer durante o curso. Você precisa se apresentar, conferir a identicação do paciente e fazer o que lhe for pedido no comando de cada estação”, explica.


Fonte: